Balança comercial de Goiás fecha março com aumento de exportações e superávit equivalente a R$ 1,3 bilhão

De acordo com dados da SED, exportação de grãos, carnes e ferroligas estão no topo, com 279 tipos de produtos vendidos para 119 países, 13 a mais do que no período anterior.

A balança comercial de Goiás fechou o mês de março deste ano com superávit de US$ 386,2 milhões, equivalente a mais de R$ 1,3 bilhão. De acordo com dados da Secretaria Estadual de Desenvolvimento (SED), a exportação de grãos, carnes e ferroligas estão no topo das negociações, com 279 tipos de produtos vendidos para 119 países, 13 a mais do que no período anterior.

O volume exportado no último mês de março foi de US$ 734,5 milhões, o equivalente a mais de R$ 2,5 bilhões. As importações, conforme a SED, somam R$ 1,1 bilhão. Conforme o órgão, este é o 51º mês que a balança comercial goiana fecha com saldo positivo.

O país que mais compra produtos goianos é a China, cujas negociações representam cerca de US$ 336,6 milhões. Os produtos mais comprados são soja, carnes, ferro, couros e derivados, além de glicerol.

Em segundo lugar no ranking dos países que mais compram de Goiás está a Holanda, que gastou US$ 50,3 milhões com os mesmos produtos, além de insumos farmacêuticos, açúcar, gelatinas, cobre, roupas e perfumes. Na sequência estão Índia, Espanha, Tailândia, Coreia do Sul, Hong Kong, Estados Unidos, Taiwan, França e Reino Unido.

Importações

Conforme dados divulgados pela secretaria, Goiás comprou 1,3 mil produtos diferentes de 66 países, totalizando U$ 348,3 milhões. Importações são 15,4% maiores do que as negociações feitas em março de 2017. O setor que mais importa, segundo o órgão, é a indústria farmacêutica, que comprou US$ 130,6 milhões em produtos para transformação.